Guiné-Bissau: Sissoco Embaló recusa peremptoriamente extraditar António Indjai

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, garantiu que o antigo Chefe de Estado-maior General da Forças Armadas, António Indjai, não vai ser extraditado para qualquer país.

“Nós não ratificamos o tratado de Roma, tal como os Estados Unidos de América não são signatários. Se os Estados Unidos não extraditam os seus cidadãos, a Guiné-Bissau também não o faz”, disse o Chefe de Estado guineense, que deslocou-se esta segunda-feira 23 de Agosto oo Brasil em visita oficial de uma semana.

“A Guiné-Bissau é um Estado como os Estados Unidos da América. Eles deviam contactar-nos” , disse Umaro Sissoco Embaló que afirmou que já deixou orientações ao Ministério dos Negócios Estrangeiros “para pedir explicações aos Estados Unidos sobre este caso”, e acrescentou que os EUA poderão aceitar que António Indjai seja julgado na Guiné-Bissau..

O Presidente guineense vincou que o antigo Chefe de Estado-maior General das Forças Armadas pode circular livremente na Guiné-Bissau e a recompensa avançada pelo Departamento de Estado Norte americano só é válida no território americano, e sublinhou que os Estados Unidos não devem pôr a prémio Indjai, porque “não é um terrorista”.   

“Nenhum cidadão guineense vai ser tirado do país para ser julgado no estrangeiro. Se alguém errar, que nos notifiquem e nós o julgamos aqui”, insistiu Sissoco Embaló.

O Chefe de Estado guineense salientou que “o que aconteceu ao Bubu [José Américo Bubu Na Tchutu] a culpa é dele e eu não respondo por isso”.

“Quanto ao António Indjai, ele pode circular onde quiser e acredito que a teimosia não vai trazer alguém para vir ‘raptá-lo’ na Guiné-Bissau. Isso não vamos admitir, porque não vamos admitir terrorismo de Estado”, concluiu o Chefe de Estado guineense.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

O diário de Anne Frank regressa em 2023

O diário de Anne Frank regressa em 2023

Depois de uma temporada de 4 meses no Teatro da Trindade INATEL e com mais de 30 mil espectadores, o…
Angola: Consulado de Portugal abre agendamento para pedido de vistos

Angola: Consulado de Portugal abre agendamento para pedido de vistos

Consulado Geral de Portugal em Luanda anunciou a abertura, no próximo mês de fevereiro, de agendamento para pedido de vistos.…
Timor-Leste: Menos de metade dos beneficiários receberam cesta básica

Timor-Leste: Menos de metade dos beneficiários receberam cesta básica

As autoridades timorenses distribuíram cestas básicas a menos de metade dos beneficiários previstos durante os primeiros seis meses de implementação…
Cabo Verde: Governo fortalece cerco à criminalidade

Cabo Verde: Governo fortalece cerco à criminalidade

A Assembleia Nacional de Cabo Verde aprovou na especialidade, por proposta do Governo, as novas alterações ao diploma que aperta…