Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Supremo Tribunal notifica CNE e o representante do presidente eleito Sissoco Embalo

Supremo Tribunal de Justiça, através de um mandado de 06 de Janeiro, convocou o representante de Umaro Sissoco Embaló, apoiado pelo Movimento para Alternância Democrática (MADEM G15), e a Comissão Nacional das Eleições (CNE) na sequência do protesto dos resultados da segunda volta da eleição presidencial apresentando pelo candidato derrotado do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Domingos Simões Pereira.

O ex-primeiro Ministro, Simões Pereira entrara com um processo no Supremo Tribunal de Justiça (STJ) denunciando várias irregularidades verificadas, segundo ele, na realização da segunda volta das presidenciais de 29 de Dezembro 2019.

Depois de serem ouvidos o representante de Umaro Sissoco Embalo e a CNE, cabe ao Supremo Tribunal deliberar de válido ou inválido o resultado da eleição que deu a vitória a Sissoco Embaló com 53,55% dos votos, enquanto Domingos Simões Pereira conseguiu recolher 46,45%.

Laurena Carvalhos Hamelberg

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo