Guiné-Bissau: Venda de passaportes em França será investigada em Bissau

O Ministério Publico guineense abriu um processo-crime após a revelação da atribuição e venda ilegal de passaportes diplomáticos da Guiné-Bissau em França, implicando alguns cidadãos e diplomatas guineenses.

A informação consta do Despacho do Procurador-geral da República, Fernando Gomes, de 11 de Junho de 2021, por considerar que são “actos susceptíveis de crimes previstos e puníveis nos termos dos artigos do Código Penal”.  

O processo vai ser aberto pela Vara Crime do Tribunal Regional de Bissau, de acordo com as instruções do Procurador-geral da República.

O caso da venda de passaportes diplomáticos foi despoletado na semana passada pela imprensa internacional quando a 8 de Junho o jornal francês “Libération” revelou, em longa reportagem, a venda em Paris de passaportes diplomáticos da Guiné-Bissau, por somas que poderiam oscilar entre 50.000 e 200.000 Euros.

Segundo o mesmo jornal, a maior parte dos “clientes” eram de nacionalidade Francesa, no entanto, também constava um turco e um camaronês, todos residentes em França. Preservando a confidencialidade dos apelidos, o “Libération” revelou os nomes Kamel, Luc, Fouad, Rubens, Serkan, Mohamed ou Gilles, como alguns dos compradores ou possuidores dos passaportes diplomáticos ilícitos da Guiné-Bissau em causa.

Outros “clientes”, eram portadores também de um documento, “assinado por um ministro da Guiné-Bissau”, segundo o “Libération”, que os designava “conselheiros na UNESCO” junto da delegação guineense desta organização internacional com sede em Paris. Entre os possuidores de um passaporte diplomático da Guiné-Bissau adquirido em Paris, está um individuo condenado a três anos de prisão por comércio ilícito de armas de guerra, revelou o “Libération”, assim como outros supostamente envolvidos no crime organizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde: Carlos Veiga quer continuar a “servir o país” com “com a experiência e conhecimento adquiridos”

Cabo Verde: Carlos Veiga quer continuar a “servir o país” com “com a experiência e conhecimento adquiridos”

Carlos Veiga, candidato a Presidente da República de Cabo Verde, declara ser, “um cidadão comum, bisavô, avô, pai, marido e…
Moçambique: Sistema de Segurança Social completa 32 anos de existência

Moçambique: Sistema de Segurança Social completa 32 anos de existência

Comemora-se no próximo sábado, dia 18 de Setembro, o 32º aniversário da criação do Sistema de Segurança Social em Moçambique,…
Timor-Leste: Aulas em Díli e Ermera suspensas até 19 de setembro

Timor-Leste: Aulas em Díli e Ermera suspensas até 19 de setembro

O Ministério da Educação, Juventude e Desporto de Timor-Leste anunciou que as aulas presenciais nos municípios de Díli e Ermera…
Portugal regista mais 10 mortes e 1.247 novos casos de covid-19

Portugal regista mais 10 mortes e 1.247 novos casos de covid-19

O boletim epidemiológico, divulgado pela Direção Geral da Saúde esta quarta feira, refere que o número de casos confirmados de…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin