Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Voluntários guineenses começam a testar vacina oral contra o Covid-19

Iniciaram esta sexta-feira, 26 de Junho, em Bissau, os testes da vacina contra a Poliomielite para o combate ao Coronavírus. Os membros do Comité Nacional de Ética em pesquisa na Saúde foram os primeiros a quem foi administrada voluntariamente a vacina oral que “não faz mal nenhum”, realçou o presidente em exercício de Comité de Ética.

A mesma ocasião serviu ainda para lançar a administração de 1700 vacinas a voluntários com idade superior a 50 anos no âmbito do Projecto de Saúde de Bandim. O estudo com a vacina contra o Pólio, que é aplicada por via oral, pretende avaliar o impacto desta vacina na diminuição da propagação do Covid-19 no país.

Aprovado em Maio pelo Comité Nacional de Ética em Saúde, vai ser administrada a cidadãos guineenses seleccionados de uma forma aleatória, aos quais será previamente explicado todos os pormenores do protocolo e estudo. Os responsáveis do projecto realçaram a importância de terem o consentimento das pessoas antes de tomarem a dose correspondente à vacina.

O estudo visa testar o uso da vacina oral contra o Pólio num grupo de 3.400 guineenses com mais de 50 anos de idade, os quas pertencem ao grupo de pessoas consideradas vulneráveis ao Coronavírus.

Laurena Carvalho Hamelberg

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo