Ministro da Justiça da Guiné-Bissau quer mudar comportamentos e prestar novos serviços

O Ministro da Justiça da Guiné-Bissau, Rui Sanha, disse que o governo pretende transformar “em profundidade” o sector da Justiça, promovendo uma mudança de comportamentos e novos conceitos como a noção de prestação de serviços de qualidade.

Rui Sanha falava, esta sexta-feira, 28 de julho, na abertura da reunião do grupo temático da Justiça e dos Direitos Humanos, na qual o governante sublinhou que “doravante, os cidadãos deverão ser encarados como destinatários dos serviços da justiça, clientes detentores de direitos, incluindo o direito a uma justiça de qualidade e não simplesmente como utentes beneficiários de prestações, cuja justificação se centre na satisfação do interesse funcional do prestador”.

Rui Sanha avançou ainda que o programa de reforma da justiça é articulado em torno de cinco eixos estratégicos, visando o reforço da independência e transparência da justiça, o reforço da sua eficácia, o reforço dos recursos humanos e materiais, a modernização do quadro legal e do acesso ao direito e à justiça.

O ministro espera deste modo que seja criado um espaço de diálogo permanente entre as autoridades e os seus diferentes parceiros para uma eficaz articulação das intervenções no domínio da justiça.

“Na prática, notava-se no terreno várias intervenções no domínio da reforma da justiça, por parte dos parceiros técnicos e financeiros, sem que haja uma coordenação eficaz por parte dos principais beneficiários. A falta de coordenação e harmonização entre os diversos atores, assim como a ausência de integração dos diferentes projetos de apoio à justiça numa perspectiva governamental são alguns dos factores que explicam em parte esta constatação” disse, afirmando que “os resultados atingidos podiam ser optimizados se tivessem sido melhor coordenados”.

Tiago Seide

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Timor-Leste: Três partidos unem-se na Aliança Democrata

Timor-Leste: Três partidos unem-se na Aliança Democrata

São três os partidos timorenses, um dos quais ainda não se encontra registado, que tencionam apresentar-se nas eleições legislativas, previstas…
Guiné-Bissau: UNTG-CS diz supressão do feriado de 3 de Agosto não tem efeito jurídico

Guiné-Bissau: UNTG-CS diz supressão do feriado de 3 de Agosto não tem efeito jurídico

O Secretário-geral da União Nacional dos Trabalhadores da Guiné – Central Sindical da Guiné-Bissau (UNTG-CS), Júlio António Mendonça, disse esta…
Brasil: autoridades apuram desvios de recursos da saúde em Pernambuco

Brasil: autoridades apuram desvios de recursos da saúde em Pernambuco

A Controladoria-Geral da União (CGU) do Brasil participou na Operação Clã, nos últimos dias, cujo objetivo é apurar possíveis irregularidades…
Angola: Mais de 50% das empresas fogem ao fisco

Angola: Mais de 50% das empresas fogem ao fisco

Dos 200 mil contribuintes empresariais controlados pela base cadastral da Administração Geral Tributária (AGT) em Angola, mais de 50% fogem…