Guiné-Bissau

“Operação Navarra” desmantela organização de “alto nível e poderosa” a operar na Guiné-Bissau desde 2012

Veículo apreendido no quadro da “Operação Navarra”

A recente operação levada a cabo pela Polícia Judiciária da Guiné-Bissau intitulada “Navarra” resultou na apreensão de diversos equipamentos entre os quais telefones satélites, lanchas rápidas, prédios, viaturas de luxo utilizados por uma organização criminosa de “alto nível e poderosa”.

Estes elementos foram divulgados este sábado, 7 de Setembro pela Directora Nacional da Polícia Judiciária (PJ) Filomena Mendes, durante a incineração de mais 1.800 quilogramas de drogas aprendidas no mesmo processo, bem como a detenção de 10 pessoas de diversas nacionalidades. “Este resultado revela assim o sucesso desta operação, mas também a estrutura de uma organização criminosa de alto nível e bastante perigosa que agora foi desmantelada”, disse ela.

De acordo com Filomena Mendes, trata-se de um grupo que opera no país desde 2012 que a PJ guineense continuará a combater. “O objectivo de interceptar e apreender uma importante quantidade de cocaína objecto de transbordo nas aguas marítimas da Guiné-Bissau por uma organização de rede de tráfico internacional de drogas que vinha desde 2012 utilizando o nosso território para a realização de robustas operações de tráficos de drogas e estupefacientes”, sublinhou a Directora da PJ.

Filomena Mendes lamentou também que a Guiné-Bissau continua a registar fragilidades num ambiente crescente do tráfico de drogas a nível da sub-região, tendo destacado que a PJ vai continuar assumir as suas responsabilidades no combate ao tráfico de droga e às organizações criminosas que tendem aproveitar o posicionamento geoestratégico do país explorando a deficiências na capacidade de controlo das suas fronteiras, em particular nas zonas insulares.

A “Operação Navarra” da PJ guineense contou com a cooperação da INTERPOL, DEA norte-americana, Polícia Nacional da Colômbia e a Polícia Federal do Brasil.

Sumba Nansil

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo