PAIGC espera que novo PR de Cabo Verde ajude a Guiné-Bissau

O líder do partido guineense PAIGC, Domingos Simões Pereira, esteve presente na tomada de posse do novo Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves. A cerimónia decorreu nesta terça-feira, 09 de novembro, na Praia, capital cabo-verdiana. 

No final do evento, Simões Pereira disse à “Inforpress” que espera que Neves tenha a capacidade de reconhecer uma identidade africana a Cabo Verde e, nessa base, uma irmandade para ajudar a Guiné Bissau a reencontrar-se e a criar consensos. 

Para o dirigente guineense, a eleição de José Maria Neves é um “voto na certeza” por parte do povo cabo-verdiano, uma vez que considera ser “alguém com prova dada, com um percurso de vida em várias competências”, em que as probabilidades de algo de estranho acontecer são mínimas. 

“Nesta senda, espero aquilo que nós conhecemos de José Maria Neves, que é a capacidade de congregar, capacidade de reconhecer uma identidade africana a Cabo Verde e, nessa base, uma irmandade com a Guiné-Bissau, ajudando o país que neste momento passa por momentos mais difíceis em reencontrar e a criar os consensos possíveis para dela sair”, partilhou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, tem como meta fazer com que a Economia Digital contribua com 25% do Produto Interno Bruto (PIB). Este objetivo…
Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

A Grécia manifestou a Angola o seu desejo de estabelecer cooperação nos domínios da Segurança Marítima, Comércio, Turismo, Indústria, Agricultura e Inovação. Essa…
Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

A presidente do Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD) Luísa Meque, apelou às comunidades que residem nas…
Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin