Guiné-Bissau

Presidenciais Guiné-Bissau: Militares e Paramilitares já votaram

Arquivo e-Global (DR)

Os militares e paramilitares exerceram, esta quinta-feira 21 de Novembro, o seu direito de voto, antecipando assim o acto de participação no escrutínio que terá lugar este domingo 24 de Novembro em todo o território nacional e na diáspora.

A votação dos efectivos das forças da defesa e de segurança acontece ao abrigo da Lei Eleitoral guineense, devido a natureza das suas missões, que visa, acima de tudo, assegurar o próprio processo de voto que decorrerá das 07:00 até 17:00 horas.

Para o escrutínio deste domingo estão mobilizados três mil homens, que fazem parte da força conjunta, que integram os efectivos da Guarda Nacional, da Polícia de Protecção Pública, das Forças Armadas e do ECOMIB, a missão militar da CEDEAO.

Depois do acto da votação, a Comissão Nacional de Eleições (CNE) tem um período máximo de sete dias para anunciar os resultados provisórios, seguido de 48 horas que permitirá aos partidos ou candidatos apresentarem as eventuais reclamações, antes dos mesmos resultados passarem para definitivos.

Em caso da segunda volta, de acordo com a Lei Eleitoral guineense, o segundo escrutínio deverá acontecer 21 dias depois do anuncio dos resultados definitivos. Assim, conforme o cronograma da Comissão Nacional de Eleições, a eventual segunda volta poderá ser agendada para o 29 de Dezembro deste ano.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo