Crise | Guiné-Bissau

Presidente da República quebra silêncio sobre a crise política

Foto: GLOBAL

O Presidente da República guineense acabou de emitir um comunicado sobre atual crise política. No comunicado, José Mário Vaz, promete que vai, em breve, auscultar as forças vivas do país, com o objetivo de encontrar uma saída da situação.

No mesmo documento o Chefe de Estado pediu também a contenção verbal dos atores envolvidos na contenda, para manter a tranquilidade e a estabilidade. José Mário Vaz que, até aqui, estava em silêncio, encorajou e felicitou as forças da defesa e segurança pela postura até aqui assumida e demonstrada em face do atual cenário. Uma mensagem endereçada, igualmente à Sociedade Civil e à Comunidade Internacional que, para José Mário Vaz, têm feito esforços para ajudar a ultrapassar a crise.

O Presidente da República quer ainda que os atores políticos observem as leis e as regras constitucionais para uma saída da situação política que o país atravessa.

Entretanto, a bancada parlamentar do PRS e os 15 deputados expulsos do PAIGC, decidiram, à revelia do Presidente da Assembleia Nacional Popular, Cipriano Cassamá, promover uma reunião no hemiciclo, que dizem estar a ser dedicada a análise da atual situação política.

O líder do parlamento guineense decidiu cancelar a sessão desta quinta-feira, alegando a falta de condições de segurança e estabilidade. Uma decisão tomada ontem à noite e sustentada com o facto da bancada parlamentar do PRS e os 15 deputados expulsos do PAIGC terem, também, convocado para esta quinta-feira, no mesmo salão, a sua reunião.

Também, a Liga Guineense dos Direitos Humanos, continua os seus esforços em lançar uma ponte para o diálogo entre as partes envolvidas na crise política. O presidente desta organização de defesa dos Direitos Humano, Augusto Mário da Silva, acompanhado dos seus colaboradores, esteve reunido esta manhã com o PAIGC na sua sede. Após esta reunião seguiu para um com o presidente do parlamento guineense, Cipriano Cassamá, na sua residência privada.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo