Titulares dos cargos públicos na Guiné-Bissau podem vir a ser responsabilizados por má administração

O Presidente do Tribunal de Contas da Guiné-Bissau ameaçou responsabilizar os titulares dos cargos públicos na Guiné-Bissau pela má administração da coisa pública.

Falando, esta quarta-feira, 26 de Julho, em Buba, no encerramento do seminário de divulgação do papel do Tribunal de Contas e socialização das instruções obrigatórias de prestação de contas, Dionísio Cabi disse que a atitude política dos dirigentes políticos do país sempre “sufocou” o tribunal de fiscalização dos bens públicos.

“Mas graças a abertura do primeiro magistrado da nação no que tange ao cumprimento escrupuloso da nossa tarefa, mais que nunca estamos determinados em cumprir com a nossa missão e fazer cumprir as regras indispensáveis para a gerência dos bens públicos” afiançou.

O responsável do Tribunal de Contas disse ainda que a cultura de prestação de contas não só cria as condições necessárias para alavancar a economia, mas também encoraja os cidadãos a cumprirem com as suas obrigações para com o Estado com a consciência de que podem, eventualmente exigir dos governantes a correta conduta na gestão do fundo publico.

“É vulgar ouvir que não se pode fazer nada aos governantes que abusam na dilapidação de fundos públicos, mas agora devem saber da existência deste tribunal onde podem fazer chegar as denúncias de desvios de fundos públicos. Anteriormente, também se pensava que não se podia queixar dos governantes, mas agora todos nós sabemos da falsidade desta questão por conhecimento da função do tribunal comum e do Ministério Público onde podemos fazer chegar a nossa pretensão” disse, adiantando que “na exata medida, também se pode denunciar perante o tribunal de contas de um gestor público e do próprio gestor do tribunal de contas pelo desvio do dinheiro ou má gestão da coisa pública”.

Dionísio Cabi pediu a colaboração da sociedade guineense no cumprimento da sua missão e chama a atenção aos gestores públicos a adotarem atitudes responsáveis na administração da coisa pública.

O seminário de Buba, sul do país, destinado aos Gestores dos bens públicos de diferentes regiões enquadra-se no âmbito do lançamento de três delegacias regionais nas três províncias leste, norte e sul da Guiné-Bissau.

Tiago Seide

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Turismo no Brasil

Turismo no Brasil

Presidente de Portugal garante vôos da TAP para o Brasil em noite brasileira organizada por empresas de turismo  O presidente…
Angola: João Lourenço realiza visita privada aos EUA

Angola: João Lourenço realiza visita privada aos EUA

O chefe de Estado angolano, João Lourenço, viajou para os Estados Unidos da América (EUA) nesta quarta-feira, 16 de março.…
Cabo Verde: Cidadãos cabo-verdianos na Ucrânia apelam ao Governo

Cabo Verde: Cidadãos cabo-verdianos na Ucrânia apelam ao Governo

A diáspora cabo-verdiana residente na Ucrânia pede apoio ao Governo de Cabo Verde para lidar com a guerra vivida no local,…
Afeganistão: Sanções norte-americanas piores do que a guerra

Afeganistão: Sanções norte-americanas piores do que a guerra

O povo afegão continua a sofrer desde que os talibãs assumiram o poder do país, em agosto do ano passado.…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin