Guiné Equatorial: Aberto escritório da CEEAC no país

O escritório Sub-Regional de Assistência Jurídica dos Estados Participantes na Convenção de Kinshasa sobre Armas Ligeiras e de Pequeno Calibre foi inaugurando em Malabo, capital da Guiné Equatorial. Este gabinete é patrocinado pela Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), pelo Escritório Regional das Nações Unidas para a Paz e Desarmamento em África (UNREC) e pelo Governo equato-guineense.

O Gabinete de Representação do Sistema das Nações Unidas e o Fundo de Afectação Especial da Organização das Nações Unidas para a Paz e o Desenvolvimento financiam igualmente o referido escritório, que se encontra à disposição dos países da África Central para consultas permanentes, estudos e outras ações relacionadas com o desarmamento da população civil, e não só, bem como o controlo das armas ligeiras e de pequeno calibre.

Da CEEAC fazem parte os países Guiné Equatorial, Angola, São Tomé e Príncipe, República Democrática do Congo, República Centro Africana, Camarões, Chade, Congo Brazaville, Ruanda e Burundi.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: Primeiro-ministro comenta situação de migrantes clandestinos

Cabo Verde: Primeiro-ministro comenta situação de migrantes clandestinos

O primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, assegurou nesta segunda-feira, 16 de janeiro, que o Governo está a…
Brasil: BNDES elegeu novos diretores para o Conselho de Administração

Brasil: BNDES elegeu novos diretores para o Conselho de Administração

O Conselho de Administração do Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social (BNDES) elegeu como novos diretores, no último dia…
Moçambique: PR realça "esforços" para pacificação no mandato

Moçambique: PR realça "esforços" para pacificação no mandato

O Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, salientou os “esforços” realizados para a pacificação como um dos principais marcos…
Moçambique: MISA repudia agressão da Polícia a jornalista da Rádio Comunitária Thumbine na Zambézia

Moçambique: MISA repudia agressão da Polícia a jornalista da Rádio Comunitária Thumbine na Zambézia

O Instituto de proteção de jornalistas na África Austral, em Moçambique, MISA, emitiu um comunicado está terça-feira (17), repudiando com…