Guiné Equatorial

Guiné Equatorial acorda com o FMI programa de assistência financeira a três anos

A Guiné Equatorial e o Fundo Monetário Internacional (FMI) chegaram a acordo técnico, sujeito a aprovação final, para a implementação de um financiamento a três anos ao abrigo do programa de apoio técnico em curso.

“As autoridades equato-guineenses e uma equipa do FMI chegaram a um acordo a nível técnico sobre um programa a três anos ao abrigo do Programa de Financiamento Ampliado (Extended Fund Facility – EFF, no original em inglês), pode ler-se no comunicado divulgado em Washington, capital dos Estados Unidos da América.

“O programa económico visa o fortalecimento macroeconómico e a estabilidade financeiro, potenciando a diversificação económica e a melhoria da governação, com o objetivo de promover o crescimento económico sustentável e inclusivo”, refere ainda o documento, não avançando, no entanto, a quantia monetária que a organização internacional irá disponibilizar ao país africano.

Recorde-se que o ministro equato-guineense das Finanças, Mba Abogo, afirmou em setembro, numa entrevista no Fórum Económico Mundial sobre África, que o país iria debater com o FMI a implementação de um programa no valor de 700 milhões de dólares (627 milhões de euros).

Será em dezembro que a direção do FMI analisará a proposta feita pelos técnicos, para tomar uma decisão sobre o acordo já alcançado a nível técnico para a implementação do programa a este país lusófono, que enfrenta uma recessão económica desde 2015.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo