Guiné Equatorial continua com dezenas de corpos por identificar em Bata

O vice-ministro da Saúde da Guiné EquatorialMitoha Ondo, informou nesta segunda-feira, 05 de abril, que duas dezenas de corpos ainda estão por identificar após as explosões num quartel da cidade de Bata. Já se passou um mês desde o incidente que causou a morte de 107 pessoas e mais de 600 feridos. 

Desses feridos, cerca de 80 ainda permanecem no hospital com queimaduras graves. Quanto às vítimas que permanecem por identificar, estão a ser feitas análises de ADN dos cadáveres para que seja confirmada a identidade dos mesmos, avançou ainda Ondo. 

Recorde-se que as explosões ocorreram a 07 de março, devido a uma violenta explosão de munições. A situação provocou a destruição de várias casas em redor e o pânico entre a população. 

O governante agradeceu o apoio médico dado por outros países. Sobre os procedimentos internos de proteção civil, fez um balanço positivo da ação do Governo equato-guineensetendo rejeitado as críticas feitas por organizações internacionais sobre falta de planeamento e lentidão na resposta à catástrofe. 

Recorde-se que, depois do sucedido, o gabinete de coordenação das Nações Unidas para os Assuntos Humanitários (OCHA) alertou para o facto de terem sido vistas crianças “a recolher restos de metal para venda”. 

Para o OCHA, tal pode indicar um “potencial aumento do trabalho infantil” e, consequentemente, “necessidade urgente” de um programa de educação sobre o risco de engenhos explosivos para a população civil que vive num raio de dez quilómetros do epicentro da explosão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin