Guiné Equatorial

Guiné Equatorial e distribuidora Vitol acordam criação de mega projeto de gás

A Guiné Equatorial e a distribuidora holandesa de matérias-primas Vitol assinaram uma parceria estratégica para a criação de um “mega polo” de exploração e distribuição de gás produzido no país e nas regiões vizinhas africanas.

“O projeto visa estabelecer um sistema moderno e flexível de exportação e processamento de gás que vai servir as necessidades crescentes da região e do mercado global de gás natural liquefeito”, pode ler-se na nota de imprensa divulgada em relação à “parceria estratégica e acordo de cooperação” entre ambos os países.

O documento foi assinado à margem do quinto Fórum de Países Exportadores de Gás (FPEG), que decorreu na capital equato-guineense Malabo até ao final da semana, e prevê a criação desta megacentral de produção e distribuição de gás, que “vai permitir à Guiné Equatorial otimizar o valor da sua produção de gás, ao mesmo tempo que oferece a outros produtores o acesso a infraestruturas modernas e economias de escala”.

Segundo o ministro das Minas e Hidrocarbonetos, Gabriel Obiang Lima, “é muito importante fazer parcerias com companhias que partilham a visão do ‘megahub’ de gás, como a Vitol”, que tem, de acordo com o seu site, uma faturação de 230 mil milhões de dólares (208 mil milhões de euros).

“Estamos agora na fase de implementação do projeto e as partes interessadas devem estar prontas para investir ou então saírem do caminho”, acrescentou.

Por sua vez, o presidente executivo da Vitol, Russell Hardy, afirmou que “o setor do gás tem um papel fundamental a desempenhar na evolução do ‘mix’ energético [escolha das energias utilizadas] e a Guiné Equatorial está bem colocada para ser um plataforma regional incontornável”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo