Guiné Equatorial: Explosões causam 17 mortos e mais de 500 feridos

Um quartel militar localizado na cidade de Bata, na Guiné Equatorial, registou várias explosões neste domingo, 07 de março. Segundo os dados divulgados pelo Ministério da Saúde e Bem Estar Social, pelo menos 17 pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas.

Os feridos estão distribuídos por três hospitais da cidade, ainda de acordo com a mesma fonte. 

As explosões ocorreram no bairro de Mondong Nkuantoma, em Bata, maior cidade e capital económica do país. “Estima-se que haja mortos e muitos desaparecidos debaixo dos escombros”, referiu também o ministério, que pediu a médicos e enfermeiros voluntários para se dirigirem ao Hospital Regional de Bata. As autoridades de saúde apelaram igualmente para a contribuição de dadores de sangue. 

Até ao momento permanece desconhecida a origem das explosões, mas quem está a investigar considera que a “explicação mais plausível é que se trate de um acidente”.

O quartel encontra-se numa zona habitacional. Imagens transmitidas pela TVGE mostraram dezenas de pessoas a fugir do local, muitas delas feridas. O vice-presidente e responsável pela Defesa e Segurança, Teodoro Nguema Obiang Mangue, conhecido como ‘Teodorin’, filho do Presidente equato-guineense, Teodoro Obiang, apareceu na TVGE a visitar o local rodeado dos seus habituais guarda-costas israelitas.

Comunicado do Presidente da República

O chefe de Estado, Teodoro Obiang, divulgou um comunicado no dia do sucedido. “Para o conhecimento do povo da Guiné Equatorial e da opinião pública internacional desejo informar sobre as 16 horas de hoje, dia 07 de março, que a cidade de Bata foi vítima de um acidente ocasionado pela negligência e descuido da Unidade Encarregada do Cuidado e Proteção dos Depósitos de Dinamites e Explosivos anexados à munição do Quartel Militar de Nkoatama”, começou por escrever.

Segundo o governante, foram esses materiais que explodiram. “As ondas de choque das explosões causaram grandes danos a quase todos os prédios e casas da cidade de Bata, causando no momento 15 mortos e mais de 500 feridos de vários graus”, lê-se ainda.

“Por isso, expresso as minhas mais profundas condolências e consternação às famílias que perderam os seus entes queridos e sofreram perdas materiais, às quais transmito também todo o meu apoio e solidariedade, enquanto desejo aos feridos uma rápida recuperação”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Renamo comenta "invenção da Frelimo" sobre Junta Militar

Moçambique: Renamo comenta "invenção da Frelimo" sobre Junta Militar

O secretário-geral da Renamo, André Mangibire, afirmou à “STV” que duvida da existência de um novo líder da Junta Militar…
Timor-Leste: Candidatos presidenciais assinam pacto da unidade nacional

Timor-Leste: Candidatos presidenciais assinam pacto da unidade nacional

A maioria dos candidatos presidenciais assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pacto da unidade nacional. O objetivo é assegurar a…
Cabo Verde: Brava anuncia formação gratuita em Marketing Digital

Cabo Verde: Brava anuncia formação gratuita em Marketing Digital

Já estão abertas as inscrições para uma formação gratuita em Marketing Digital na ilha da Brava, avança “A Nação”. Esta…
Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin