Vice-Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Nguema Obiang Mangue

Guiné Equatorial faz balanço da situação da Covid-19

O Comité Político de Vigilância e Resposta ao Coronavírus reuniu-se nesta terça-feira, 06 de abril, sob a liderança do Vice-Presidente da República da Guiné Equatorial, Teodoro Nguema Obiang Mangue. 

No encontro decorrido no Palácio África, em Bata, voltou a ser analisada a situação epidemiológica da Covid-19 no país. Foi então tomada a decisão de endurecer ainda mais as técnicas de combate à pandemia. 

Obiang Mangue, na qualidade de presidente do Comité Político de Vigilância e Resposta à Covid-19, mantém a luta contra o novo coronavírus como uma das prioridades da agenda trabalhista. Assim, decidiu adotar novas estratégias para limitar sua disseminação no país. 

Segundo os dados atualizados pelas autoridades de saúde, nos últimos dois meses houve um aumento notável nos casos de Covid-19. Cerca de 12 mil cidadãos foram vacinados, dos quais mais de 800 já receberam a segunda dose. Foram 100 aqueles que morreram desde o início da pandemia. 

As autoridades de saúde propuseram então novas medidas para melhorar a curva de contágio. Nesse sentido, destacam-se o encerramento das fronteiras por três semanas a partir do dia 15 deste mês, bem como a retomada da testagem em massa em âmbito nacional e o fortalecimento da campanha de vacinação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin