Guiné Equatorial

Guiné Equatorial leva União Africana a adotar o espanhol

União Africana

O Gabinete de Informação Diplomática do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação da Guiné Equatorial informa que o país conseguiu fazer com que a União Africana adotasse o espanhol como idioma de trabalho. Este anúncio foi feito publicamente, através de um comunicado.

“O Ministério de Relações Exteriores e Cooperação tem o prazer de informar a opinião pública nacional e internacional de que a União Africana (UA) acaba de reconhecer o espanhol como língua de trabalho”, pode ler-se no documento.

“Desde o seu lançamento em 1963 e a sua reinserção em 2001, sob a égide da igualdade, liberdade e solidariedade entre seus povos, a organização supranacional somente reconheceu no artigo 11 de seu ato fundador as línguas francesa, inglesa, árabe e Português como línguas oficiais”, salienta ainda o comunicado.

“A República da Guiné Equatorial, sendo o único Estado independente do continente, de ascendência hispânica originária de sua antiga metrópole, desde 2003 exerce diplomacia ativa na União, tendo alcançado que o espanhol é reconhecido como uma linguagem de trabalho. Com o qual, nosso país, ao se expressar nesse idioma no contexto da UA, foi obrigado a amortizar enormes recursos econômicos, no conceito de interpretação e tradução”, é igualmente referido.

Desta forma, o país vê o sucedido como uma “oportunidade para reafirmar aos Estados Membros da União Africana sua vontade política de continuar trabalhando para uma África mais unida e próspera, em prol de alcançar a plena integração regional, com a firme decisão de continuar contribuindo para a solução pacífica de os conflitos que afetam todo o continente africano”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo