Guiné Equatorial: Libertada enfermeira que criticou falhas na Saúde

As autoridades equato-guineenses decidiram libertar a enfermeira detida na semana passada por alegar que o hospital onde são tratados os doentes com Covid-19 não tinha oxigénio.

“Foi libertada na terça-feira [21 de abril] (…) com a obrigação de comparecer perante um juiz a cada 15 dias”, declarou o primeiro juiz de instrução de Malabo, Honório Ndong Obama.

Segundo a ordem do tribunal, o Ministério Público pediu a prisão preventiva de Nuria Obono Ndong Andeme pela “autoria do delito de violação de segredo”, um crime punível com penas de 10 a 12 anos de prisão. O motivo deveu-se a uma mensagem de áudio enviada através da aplicação WhatsApp a um amigo, na qual a enfermeira apontava falhas existentes no hospital Sampaka.

“O hospital Sampaka, cuja capacidade de tratar doentes de coronavírus é ostentada na televisão nacional, não tem oxigénio para os doentes de Covid-19”, terá dito a profissional de saúde.

Entretanto, a mensagem começou a circular nas redes sociais e a enfermeira acabou por ser convocada no próprio dia pelo ministro da Saúde, Salomon Nguema Owono, que apresentou queixa judicial contra ela.

Por sua vez, a cadeia de televisão nacional, TVGE, difundiu um desmentido das autoridades de saúde, mostrando tanques de oxigénio.

A detenção de Nuria Andeme causou indignação e foi criticada pela Convergência para a Democracia Social (CPDS), partido da oposição, que exigiu, em comunicado, a libertação imediata da enfermeira, alegando que “uma cuidadora, neste momento, é mais importante que a fúria do ministro”. O CPDS salientou que o comentário foi feito na esfera privada e que não há, por isso, motivo de punição.

Já o partido Cidadãos pela Inovação lembrou que “a liberdade de expressão é garantida pela Constituição”. Esta formação política na oposição foi dissolvida pelas autoridades em fevereiro de 2018.

Existem, oficialmente 83 casos positivos de Covid-19 na Guiné Equatorial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Banco de Moçambique cancela registo de 15 operadores de microcrédito

Banco de Moçambique cancela registo de 15 operadores de microcrédito

O Banco de Moçambique decidiu cancelar o registo de 15 operadores de microcrédito. Estes passam a estar assim proibidos de…
Cabo Verde e Suíça decidem facilitar vistos de curta duração

Cabo Verde e Suíça decidem facilitar vistos de curta duração

Cabo Verde e Suíça acordaram que vão facilitar a emissão de vistos de curta duração, divulgou o Ministério dos Negócios…
Timor-Leste: Debate de candidatos presidenciais adiado para 15 de março

Timor-Leste: Debate de candidatos presidenciais adiado para 15 de março

O Vice-Presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Domingos Barreto, informou que o debate público dos candidatos à Presidência da…
Moçambique: Maleiane ocupa cargo de primeiro-ministro

Moçambique: Maleiane ocupa cargo de primeiro-ministro

O chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, confere posse a Adriano Maleiane nesta sexta-feira, 04 de março. O ex-ministro da…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin