Guiné Equatorial

Guiné Equatorial: Marinha detém dez piratas que atacaram navio com bandeira de Malta

A Marinha da Guiné Equatorial deteve dez piratas que atacaram um navio de bandeira maltesa ao largo de Malabo, capital equato-guineense. De acordo com as autoridades, foram 20 os tripulantes libertados.

“Quero felicitar a ação heroica das nossas Forças Armadas, que intervieram devido a um pedido de ajuda de um navio que foi atacado por uma embarcação com dez piratas a bordo”, afirmou o vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodorin Nguema Obiang, com responsabilidade na Defesa e Segurança.

Segundo o governante, a rápida intervenção dos militares permitiu salvar a tripulação e deter os piratas, que “alegadamente são nigerianos”. Esta operação de resgate foi realizada em conjunto com a Marinha espanhola, uma vez que um dos barcos de patrulha, o Serviola, não estava longe do barco atacado, acrescentou.

O comunicado divulgado pelo Ministério da Defesa informa que foi no domingo, 05 de maio, que, após ter observado “a presença de um pequeno navio pirata” perto do navio com a bandeira de Malta, o capitão soou o alarme e “todos os membros da tripulação se refugiaram no compartimento de emergência”.

“Uma vez a bordo, os piratas exigiram que entregassem todo o dinheiro”, pode ler-se ainda, sendo também mencionado que perante a recusa do capitão em abrir a porta do compartimento, os piratas “abriram fogo”, mas não causaram qualquer ferido.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo