Guiné Equatorial

Guiné Equatorial: Marinheiros são sequestrados em ataques de piratas

Cinco marinheiros foram raptados em ataques piratas a dois navios em águas territoriais da Guiné Equatorial, de acordo com as rádios públicas e a embaixada russa. Segundo esta fonte, três dos indivíduos eram russos e um era equato-guineense.

A informação foi avançada em comunicado nesta segunda-feira, 11 de maio. Dois outros marinheiros estrangeiros terão sido feridos por balas nos ataques e encontram-se atualmente hospitalizados na clínica Paz de Malabo.

A embaixada russa em Yaoundé, que cobre a Guiné Equatorial, já tinha avançado no domingo que três russos foram sequestrados e que outros dois ficaram feridos.

Recorde-se que o Golfo da Guiné, que se estende desde o Senegal até Angola, cobrindo 5.700 quilómetros, tornou-se nos últimos anos um reduto de piratas e o novo epicentro deste género de ataques, saques de barcos e sequestros para pedir resgate.

O Gabão, que faz fronteira com o território equato-guineense, registrou dois ataques neste ano, tendo um deles ocorrido no início de maio, altura em que foram raptados seis marinheiros em frente a Libreville, capital do Gabão.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo