Guiné Equatorial

Guiné Equatorial: Mobilidade e integração do país discutidas pelos ministros da CPLP

Os ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vão debater a mobilidade dos cidadãos e o programa de apoio à integração da Guiné Equatorial na comunidade que representam. Estes são dois dos temas que integram a agenda da reunião informal marcada para esta terça-feira, 24 de setembro, em Nova Iorque, segundo uma fonte oficial.

Os chefes da diplomacia lusófona deverão definir um inventário de parceiros que possam apoiar a Guiné Equatorial, havendo ainda a possibilidade de a Organização das Nações Unidas (ONU) disponibilizar algumas verbas, nomeadamente na área dos direitos humanos, uma das mais relevantes.

Deste conselho de ministros, efetuado à margem da reunião da Assembleia-Geral da ONU, deverá sair também a data para a realização do próximo conselho de ministros extraordinário da CPLP, que se destina a debater a proposta da mobilidade no espaço lusófono.

O próximo encontro da comissão técnica conjunta sobre mobilidade na CPLP está previsto para os dias 29 e 30 de outubro, em Lisboa.

Recorde-se que na reunião de 19 de julho os chefes da diplomacia lusófona mandataram uma comissão técnica para concluir, até novembro, o modelo final de integração comunitária e mobilidade, a aprovar em reunião do conselho de ministros da organização no primeiro trimestre de 2020. O documento seguirá depois para aprovação, nesse verão, na prevista cimeira de chefes de Estado e de Governo da CPLP, em Angola.

A entrada da Guiné Equatorial, uma ex-colónia de Espanha, na CPLP, em 2014, foi um processo polémico, uma vez que o Governo de Malabo era e continua a ser acusado de sistemáticas violações de direitos humanos e de desrespeito pelos direitos da oposição.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo