Guiné Equatorial ocupa 51.ª posição do IIAG

A Guiné Equatorial foi classificada no 51.º lugar entre os 54 países do Índice Ibrahim de Governação Africana (IIAG) 2020, de acordo com um relatório divulgado nesta segunda-feira, 16 de novembroNo entanto, indica uma tendência de recuperação. 

Pode ver-se que o país governado por Teodoro Obiang Nguema registou 28,7 pontos em 2019, menos 0,3 do que em 2010. Trata-se da quarta pior pontuação da tabela, acima apenas da Eritreia, Sudão do Sul e Somália.  

Foram verificadas melhorias nas categorias de “Bases para oportunidades económicas” e “Segurança e Estado de direito”. Ao contrário de outras, uma vez que obteve piores resultados em “Desenvolvimento humano” e “Participação, direitos e inclusão”. Nesta última categoria foi o país com a classificação mais baixa (17 pontos). 

Ainda segundo o IIAG, a Guiné Equatorial teve o pior desempenho na África Central. O índice é liderado por São Tomé e Príncipe, que conseguiu 60,4 pontos.  

Recorde-se que o IIAG mede anualmente a qualidade da governação em 54 países africanos, através da compilação de dados estatísticos do ano anterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

A Comissão Europeia assumiu nesta quarta-feira, 02 de março, que as sanções da União Europeia (UE) à Rússia vão ter “custos…
EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

Os Estados Unidos da América (EUA) sugerem que a Rússia seja excluída do Conselho dos Direitos Humanos. A proposta foi…
Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

O ministro conselheiro da Rússia em Moçambique, Dimitri Sorokin, garantiu que a guerra na Ucrânia não afeta as relações de…
Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Igor Mazepa Baran tem 57 anos de idade e vive na cidade de Curitiba, no Brasil. É brasileiro com descendência…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin