Guiné Equatorial pede auxílio emergencial ao FMI contra Covid-19

A Guiné Equatorial apelou ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para que auxiliasse financeiramente o país no combate à pandemia da Covid-19. O pedido foi feito numa altura em que já se encontra em vigor um programa de assistência financeira desde 2019.

O pedido de ajuda foi feito pelo Presidente equato-guineense, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, durante a reunião dos chefes de Estado da Comunidade Económica e Monetária da África Central (CEMAC). No encontro estavam igualmente presentes a diretora executiva do FMI e o presidente do Banco Mundial.

O Instrumento Rápido de Financiamento (‘Rapid Financing Instrument’, RFI, em inglês) oferece assistência financeira urgente e está disponível para qualquer membro do FMI que tenha necessidades urgentes da balança de pagamento. O mesmo pode ser usado em praticamente qualquer circunstância, uma vez que o objetivo é fornecer rapidamente divisas ao país em dificuldades.

Na página oficial do Governo da Guiné Equatorial lê-se que o chefe de Estado “reafirmou o compromisso de continuar com as reformas estruturais consensualizadas” no programa de assistência financeira acordado com o FMI em dezembro de 2019, no valor de 282,8 milhões de dólares (cerca de 230 milhões de euros).

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Angola considerado país "não livre" pela Freedom House

Angola considerado país "não livre" pela Freedom House

Angola está entre os países considerados “não livre” no respeito pelos direitos políticos e liberdades civis, de acordo com a…
Macau: Quase 26 mil não residentes foram contratados nos últimos 12 meses

Macau: Quase 26 mil não residentes foram contratados nos últimos 12 meses

Os dados divulgados, esta semana, pela Direção dos Serviços para os Assuntos Laborais, indicam que as empresas de Macau contrataram…
FMI prevê que economia de Timor-Leste deverá crescer 3,5% em 2024

FMI prevê que economia de Timor-Leste deverá crescer 3,5% em 2024

O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê que a economia timorense vá crescer 3,5% neste ano de 2024, de acordo com…
Cabo Verde e STP integram lista dos países mais livres em África

Cabo Verde e STP integram lista dos países mais livres em África

Cabo Verde e São Tomé e Príncipe são considerados dois dos países mais livres em África, de acordo com a…