Guiné Equatorial pede correção da “injustiça histórica” para com África

Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo

O Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema, defendeu que “se deve reparar a injustiça histórica para com África”Neste âmbito, pediu então uma voz do continente no Conselho de Segurança das Nações Unidas. 

“É irónico que, embora os assuntos africanos constituam 75% da agenda do Conselho de Segurança, África não tenha plena voz e esteja em inferioridade de condições nesse órgão quando é para abordar assuntos de importância vital para o continente”, observou. 

Foi deixado igualmente um apelou à comunidade internacional para “combinar os seus esforços para ajudar África a implementar” a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, bem como a Agenda 2063 da União Africana, em particular na “construção de infraestruturas nas áreas da saúde, educação, economia e comércio”, e ainda na abordagem aos problemas no continente africano. 

As declarações foram feitas nesta quinta-feira, 24 de setembro, durante o discurso do governante na 75.ª Assembleia Geral das Nações Unidas. A mensagem teve de ser transmitida em vídeo pré-gravado, devido à pandemia da Covid-19. 

Obiang acrescentou que a Guiné Equatorial “acredita firmemente nos três pilares” da Organização das Nações Unidas (ONU), referindo-se assim ao “desenvolvimento, direitos humanos, e paz e segurança”. O chefe de Estado defendeu também “supremacia do direito internacional que se baseia na Carta das Nações Unidas”. 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Revista de Imprensa Lusófona de 15 de abril de 2024

Revista de Imprensa Lusófona de 15 de abril de 2024

“Após nova ofensiva do MST, Lula lança programa para a reforma agrária” e “Grupo de Alexandre de Moraes quer cassar…
Brasil: Evento internacional no sul do Brasil recebeu autoridades portuguesas

Brasil: Evento internacional no sul do Brasil recebeu autoridades portuguesas

Autoridades e empresários de mais de 46 países, incluindo Portugal, Angola e Moçambique, estiveram presentes na terceira edição da Feira…
Moçambique: Chegou o primeiro apoio alimentar às vítimas do terrorismo no distrito de Ibo

Moçambique: Chegou o primeiro apoio alimentar às vítimas do terrorismo no distrito de Ibo

Chegou, sexta-feira, 12 de abril, o primeiro apoio alimentar às vítimas dos ataques terroristas de março, na ilha Quirimba, e…
Retaliação do Irão contra Israel gera tensões sem precedentes no Médio Oriente

Retaliação do Irão contra Israel gera tensões sem precedentes no Médio Oriente

Na noite de sábado para domingo, o Irão efetuou o seu primeiro ataque militar direto contra o território israelita, numa…