Guiné Equatorial: Um em cada cinco alunos identifica o país como lusófono

Apenas um em cada cinco alunos de português no estrangeiro identifica a Guiné Equatorial como sendo um país de língua oficial portuguesa. Esta é a conclusão de um inquérito que revela o interesse crescente pelo ensino do idioma como segunda língua.

O inquérito, que integra o estudo “A língua portuguesa como ativo global” e que é coordenado pelo investigador do ISCTE Luís Reto para o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, recupera os resultados de outro inquérito realizado em 2008, já publicados anteriormente, e combina-os com novos dados de inquéritos realizados em 2016/17 e 2018.

No total, os três inquéritos envolveram mais de 2.600 estudantes de português da rede do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua em quase 50 países e de 56 nacionalidades.

Além de conhecer o uso que os alunos fazem do português e os motivos que os levaram a optar por aprender a disciplina, o inquérito teve também o objetivo de medir a valorização da língua portuguesa por parte dos estudantes estrangeiros e ainda de conferir os conhecimentos sobre vários aspectos relacionados com o idioma.

Nesse âmbito, foi questionado em quantos países o português é língua oficial, tendo 31,4% dos estudantes respondido oito países, em vez dos nove que integram a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Quanto à identificação dos países, Brasil (80,4%) e Portugal (78,2%) foram aqueles que mais estudantes conseguiram identificar. Já Moçambique (68,5%), Cabo Verde (67,5%), São Tomé e Príncipe (57,8%), Guiné-Bissau (55,5%) e Timor-Leste (55,3%) foram identificados por mais de metade dos estudantes.

Por sua vez, menos de metade dos alunos (39,2%) conseguiu identificar Angola e menos de um quinto (18%) indicou a Guiné Equatorial como sendo o nono país de língua oficial portuguesa.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

EUA: Planos climáticos de Biden reduziriam as emissões em 1 bilião de toneladas, segundo estudo

EUA: Planos climáticos de Biden reduziriam as emissões em 1 bilião de toneladas, segundo estudo

O Grupo Rhodium estima que as políticas iniciais delineadas nos planos climáticos da administração Biden, embora sujeitas a alterações, seriam…
Cabo Verde: Governo descarta aumento salarial na função pública

Cabo Verde: Governo descarta aumento salarial na função pública

O vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças de Cabo Verde descartou qualquer possibilidade de aumento salarial na função pública para 2022. Segundo Olavo Correia,…
Cabo Verde: Hélio Sanches diz ser o "político da nova normalidade"

Cabo Verde: Hélio Sanches diz ser o "político da nova normalidade"

Hélio Sanches foi o primeiro cidadão cabo-verdiano a anunciar a sua candidatura às eleições presidenciais, agendadas para 17 de outubro. O…
Angola: Analista diz que JES regressou para mostrar que não é fugitivo

Angola: Analista diz que JES regressou para mostrar que não é fugitivo

José Eduardo dos Santos teve vários motivos para decidir voltar a Angola, de acordo com o analista político Jonuel Gonçalves. Em…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin