Guiné Equatorial

Guiné Equatorial vê Programa de Monitorização Técnica aprovado pelo FMI

Teodoro Obiang Nguema

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou que aprovou a segunda e última revisão do Programa de Monitorização Técnica na Guiné Equatorial, realçando que as autoridades cumpriram praticamente todas as metas orçamentais e monetárias.

“As autoridades e a missão [do FMI que visitou Malabo entre 16 e 27 de setembro] chegaram a acordo técnico sobre a segunda e última revisão do Programa de Monitorização Técnica”, pode ler-se na nota divulgada em Washington, capital dos Estados Unidos da América, onde é referido que o Governo equato-guineense cumpriu quase todas as metas traçadas até julho, à exceção de uma.

“O saldo orçamental fortaleceu-se em 2018, com o Governo a registar um excedente de 0,5% do PIB [Produto Interno Bruto], um melhoramento significativo face aos 2,5% registados em 2017”, sublinha.

O FMI indica que houve “progressos substanciais nas discussões para um financiamento a três anos apoiado pelo Programa de Financiamento Ampliado (Extended Fund Facility, EFF), que vão continuar no próximo mês durante os Encontros Anuais” desta instituição financeira.

O ministro das Finanças da Guiné Equatorial, Cesar Mba Abogo, declarou recentemente numa entrevista que o país quer 700 milhões de dólares (641.620.000 euros) de ajuda financeira do FMI. “O ponto é garantir que podemos aumentar as nossas reservas para defender a nossa moeda”, explicou, ajuntando que “alguns dos países já tiveram assistência financeira do FMI, agora é a altura de a Guiné Equatorial também ter”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo