Guiné Equatorial: Vice-Presidente condenado em França

O Vice-Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Nguema Obiang Mangue, foi condenado definitivamente na França. O Tribunal Cassação de Paris acabou por recusar o recurso do visado no caso dos bens mal adquiridos.

Assim, o governante equato-guineense foi condenado a uma pena suspensa de três anos de prisão, ao pagamento de uma multa de 30 milhões de euros ao Estado francês e ao arresto de bens adquiridos em França no valor de 150 milhões de euros.

Um dos bens na lista de arresto das autoridades francesas é um edifício na Avenue Foch, uma das zonas mais luxuosas de Paris, que Teodorin obteve através de várias sociedades em França financiadas por entidades públicas da Guiné Equatorial.

Já tinha sido feita uma condenação em 2020 pelas autoridades francesas, mas só agora a mesma tornou-se definitiva. Os fundos confiscados ao condenado vão ser, alegadamente, ressarcidos pela França à população da Guiné Equatorial sob a forma de ajuda direta ao desenvolvimento neste país africano, através de uma lei designada lei do desenvolvimento solidário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique: Líder do MDM desmente tensão com José Domingos

Moçambique: Líder do MDM desmente tensão com José Domingos

O presidente do MDM, Lutero Simango, desmentiu publicamente as desavenças com o secretário-geral do partido, José Domingos. Segundo o dirigente, não existe um ambiente turvo entre…
Angola: JES defende diálogo com Costa Júnior

Angola: JES defende diálogo com Costa Júnior

O ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos defende um diálogo com o líder da UNITA, Adalberto Costa Júnior. O antigo governante…
Timor-Leste: MTC vai rever lei de importação de veículos

Timor-Leste: MTC vai rever lei de importação de veículos

O ministro dos Transportes e Comunicações (MTC), José Agustinho da Silva, concordou com o pedido feito pela Autoridade Aduaneira sobre rever a…
Afeganistão: Talibãs garantem educação e emprego para as mulheres

Afeganistão: Talibãs garantem educação e emprego para as mulheres

O governo talibã no Afeganistão quer dar às mulheres o acesso à educação e emprego e conseguir “a misericórdia e compaixão” internacional para…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin