Angola | Europa | Guiné Equatorial | São Tomé e Príncipe

“Lista negra” da UE sobre companhias aéreas inclui Guiné Equatorial, Angola e STP

A União Europeia (UE) elaborou uma “lista negra” com 115 transportadoras que estão proibidas de voar para a UE, tendo o documento sido divulgado nesta segunda-feira, 09 de dezembro, em Bruxelas.

Dessa lista fazem parte sete companhias aéreas de Angola, encontrando-se apenas a TAAG e a Heli Malongo excluídas, além de todas as de São Tomé e Príncipe (STP) e também todas aquelas registadas na Guiné Equatorial.

Do total, seis integram a lista a título individual, devido a problemas de segurança das próprias transportadoras aéreas, como a Avior Alirlines, da Venezuela, e as restantes 109 – certificadas em 15 países – por controlo insuficiente pelas respetivas autoridades nacionais.

As seis companhias aéreas com base em preocupações de segurança relativamente às seguintes companhias aéreas específicas são a Avior Airlines (Venezuela), Iran Aseman Airlines (Irão), Iraqi Airways (Iraque), Blue Wing Airlines (Suriname), Med-View Airlines (Nigéria) e Air Zimbabwe (Zimbabué).

Quanto ao Gabão, a Comissão Europeia diz ter havido uma evolução positiva, uma vez que “todas as companhias aéreas certificadas no Gabão foram retiradas da lista, na sequência de melhorias na situação da segurança da aviação naquele país”.

Já “o Comité da Aviação Civil da Arménia foi sujeito a controlos reforçados devido a sinais de uma diminuição da supervisão da segurança”.

A “lista negra” é periodicamente atualizada.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo