Obiang indulta 81 presos para celebrar a independência da Guiné-Equatorial

O presidente da Guiné-Equatorial, Teodoro Obiang, decretou um indulto a favor de 81 detidos, entre os quais cerca de trinta presos do principal partido da oposição, Ciudadanos por la innovacion (C.I), condenados em fevereiro último por delito de sedição.

O líder nacional do CI, Gabriel Nse Obiang, manifestou a sua preocupação por até agora nenhum dos beneficiários do indulto terem abandonado a prisão, o que leva o líder a temer estar-se perante a repetição da “amnistia total” decretada em julho passado e teve resultados nulos, com nenhum preso a abandonar a prisão.

O indulto feito pelo presidente Obiang surge por ocasião do 50º aniversário da independência da Guiné-Equatorial.

Entre os outros indultados encontram-se condenados por delitos contra o Governo, contra a ordem pública e contra a autoridades legalmente constituídas.

A Guiné-Equatorial celebra amanhã os seus 50 anos de independência de Espanha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Afeganistão: Mulheres proibidas de viajar sem companhia de homens

Afeganistão: Mulheres proibidas de viajar sem companhia de homens

O regime talibã no Afeganistão lançou novas medidas, sendo estas, mais uma vez, contra a liberdade feminina. As mulheres são…
Revista de Imprensa Lusófona de 27 de dezembro de 2021

Revista de Imprensa Lusófona de 27 de dezembro de 2021

No Brasil “O Globo” refere que o “Partido de Bolsonaro ataca ditadura em curso de formação política para filiados e…
Cabo Verde: TACV retoma voos a 27 de dezembro

Cabo Verde: TACV retoma voos a 27 de dezembro

A companhia aérea TACV – Cabo Verde Airlines vai retomar os seus voos nesta segunda–feira, 27 de dezembro. As primeiras…
Angola vai receber mais USD 748 milhões do FMI

Angola vai receber mais USD 748 milhões do FMI

O Conselho Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI) concluiu a sexta revisão ao programa de ajustamento financeiro de Angola, segundo…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin