“Isolamento social” melhorou índices de segurança no Estado do Rio de Janeiro

Estudo publicado pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro, Brasil, apontam que “os roubos de rua tiveram uma queda considerável em 2020 e um dos fatores foi o isolamento social”. Os dados apurados em outubro, quando já não havia medidas de restrição tão rígidas, são ainda mais baixos do que os do ano passado.

De acordo com dados deste instituto, “os roubos de rua tiveram queda de 17% em outubro de 2021 na comparação com 2020. No acumulado do ano, a redução foi de 7%. O valor é o menor para o mês e para o período desde 2012”.

Os responsáveis pelo levantamento apontam “que as medidas de restrição adotadas para evitar a propagação do coronavírus reduziram a quantidade de pessoas circulando pelas ruas, afetando, inclusive, a dinâmica dos crimes”.

Os números mostram ainda que os roubos de carga, prática corrente nas estradas do Rio, “também tiveram queda no estado”. A redução foi de 12% nos dez meses de 2021 e de 10% em outubro. De acordo com a série histórica do ISP, “esse foi o menor valor para o mês e para o acumulado anual desde 2013”.

Por sua vez, os roubos de veículo se mantiveram nos mesmos patamares do ano passado, que já era “o menor número de registos desde 2012”.

Outro número importante divulgado neste estudo sublinha que o estado do Rio teve o menor número de homicídios dolosos para o mês de outubro e para o ano desde o início da série histórica do ISP, em 1991. A queda de janeiro a outubro foi de 5% na comparação com 2020. Já no mês, a redução chegou a 2%. O indicador “crimes violentos letais intencionais”, que engloba homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte e roubo seguido de morte, apresentou queda de 4% de janeiro a outubro deste ano em comparação com 2020, “chegando ao menor patamar desde 1999”.

“Estes números positivos são resultado do investimento que estamos a fazer na segurança pública, área prioritária no nosso governo, e da dedicação de nossos policiais, que trabalham dia e noite para proteger a sociedade. Sabemos que o roubo é um tipo de crime que provoca uma grande sensação de insegurança na nossa população, então a queda desse indicador tem que ser comemorada”, destacou o governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro.

Por seu turno, a diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz, explicou que, ao contrário do que foi observado em 2020, a redução dos crimes contra o património de outubro não pode ser relacionada com a pandemia do coronavírus.

“Um estudo publicado pelo ISP este ano mostrou que o menor movimento de pessoas nas ruas em 2020 afetou diretamente esses indicadores, que são conhecidos como crimes de oportunidade, em que há a necessidade do encontro entre a vítima e o autor. Os dados de outubro são ainda mais positivos se observados por essa perspetiva. Temos uma redução maior do que a observada em 2020, com a diferença de que o ritmo da vacinação fez com que as medidas fossem sendo abolidas”, mencionou Marcela Ortiz.

Ígor Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin