Membros da CPLP divididos na condenação da Rússia na ONU

A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) voltou a condenar o ataque da Rússia à Ucrânia. O motivo deve-se ao facto de Moscovo ter criado uma situação humanitária “terrível”

A grande maioria votou a favor dessa condenação, mas os países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) ficaram divididos. Na resolução apresentada pela Ucrânia e por 90 países aliados, Portugal incluído, quatro membros da CPLP abstiveram-se, tal como a China. 

Ao todo, essa resolução foi aprovada com 140 votos a favor, o que representa cerca de três quartos dos países que participaram na votação. É a segunda vez que a Assembleia Geral da ONU condena maioritariamente aquilo a que a Rússia chama de “operação militar especial”

Entre os 38 países que se abstiveram estão quatro membros da CPLP, sendo eles Angola, Guiné Bissau, Guiné Equatorial e Moçambique. Os membros que votaram a favor foram Brasil, Cabo Verde, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PAICV comenta abandono da barragem de Canto de Cagarra

Cabo Verde: PAICV comenta abandono da barragem de Canto de Cagarra

Os deputados do PAICV eleitos por Santo Antão alertaram nesta quinta-feira, 05 de janeiro, para a situação de abandono da…
Mães e crias em migrações pouco pacíficas

Mães e crias em migrações pouco pacíficas

Uma mãe e a sua cria nadam, lado a lado, ao longo da costa numa zona de águas baixas. Depois…
Angola: FNLA fala de planos para 2023

Angola: FNLA fala de planos para 2023

O líder da Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA), Nimi a Nsimbi, comentou as atividades relevantes para este ano de…
Moçambique: PRM dá nota positiva ao balanço da quadra festiva

Moçambique: PRM dá nota positiva ao balanço da quadra festiva

Decorreu ontem, 05 de janeiro, em Maputo, a reunião de balanço da quadra festiva, à qual os representantes da Polícia…