Ministros da Educação dos países da CPLP reúnem amanhã por videoconferência

Os ministros responsáveis pela Educação nos Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vão reunir amanhã, dia 18 de novembro, por videoconferência.

Na reunião, os ministros são convidados a partilhar informações sob o tema “A Educação nos Estados-Membros da CPLP e o contexto da pandemia da Covid-19”, estimando-se as intervenções dos Ministros da Educação de Angola, do Brasil, da Guiné-Bissau, de Moçambique, de Portugal, de São Tomé e Príncipe e de Timor Leste. Espera-se também a intervenção do Vice-Primeiro Ministro e Responsável pela Educação da Guiné Equatorial.

Esta XI Reunião dos Ministros da Educação da CPLP é uma iniciativa da presidência em exercício da CPLP, nomeadamente, da Ministra da Educação de Cabo Verde, Maritza Rosabal. No convite, a ministra cabo-verdiana realçou o “empenho da presidência rotativa em reforçar a cooperação multilateral no domínio da Educação”, dando continuidade ao planeado, “em alinhamento com o Objetivo de
Desenvolvimento Sustentável 4 da «Agenda 2030 das Nações Unidas», não obstante os constrangimentos resultantes da situação pandémica de Covid-19”.

A sessão de abertura da XI Reunião dos Ministros da Educação da CPLP vai contar com as intervenções da Ministra da Educação de Cabo Verde, Maritza Rosabal, do Secretário Executivo da CPLP, Francisco Ribeiro Telles, e da Diretora-Geral-Adjunta da Educação das Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), Stefania Giannini.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

Os Estados Unidos da América (EUA) sugerem que a Rússia seja excluída do Conselho dos Direitos Humanos. A proposta foi…
Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

O ministro conselheiro da Rússia em Moçambique, Dimitri Sorokin, garantiu que a guerra na Ucrânia não afeta as relações de…
Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Igor Mazepa Baran tem 57 anos de idade e vive na cidade de Curitiba, no Brasil. É brasileiro com descendência…
Representação Central Ucraniano-Brasileira critica neutralidade do governo do Brasil diante da invasão russa

Representação Central Ucraniano-Brasileira critica neutralidade do governo do Brasil diante da invasão russa

Em declarações à nossa reportagem, Vitorio Sorotiuk, presidente da Representação Central Ucraniano-Brasileira (RCUB), disse ter apelado “oficialmente ao presidente do…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin