Moçambique: ataque terrorista mata mais de 20 membros das Forças Armadas de Defesa em Cabo Delgado

armas

Um ataque terrorista contra a posição das Forças Armadas de Defesa de Moçambique, na sede do posto administrativo de Mucojo, distrito de Macomia, em Cabo Delgado, na sexta-feira passada, resultou em pelo menos 20 membros mortos.

É o segundo ataque em menos de dois meses. O primeiro aconteceu na última semana de dezembro, que segundo dados oficiais, registaram mais de dez mortos.

No passado sábado, os canais do Estado Islâmico publicaram uma nota reivindicando a morte e ferimento de 20 militares após a invasão do quartel em Mucojo-sede, distrito de Macomia.

Entretanto, falando à Zumbo FM, o administrador de Macomia, Tomás Badae, confirmou o ataque à posição das FADM na sede do posto administrativo de Mucojo, avançando que os alshababs, também haviam roubado vários pertences.

“Os terroristas tomaram sim a posição militar, assaltaram a posição, não temos informação se ainda estão lá ou se já abandonaram o local. Bom eu estou a dizer que atacaram e assaltaram a posição militar. É isto que estou a dizer, nós não temos comunicação com Mucojo, não há rede de comunicação então torna-se difícil dizer se estão ou não lá”, referiu Badae.

Várias fontes na vila de Macomia, confirmam a chegada a pé de membros das Forças Armadas de Defesa de Moçambique, alguns sem pertences incluindo armas.

Ainda no distrito de Macomia, um ataque no sábado à noite na aldeia Litamanda, posto administrativo de Chai, resultou na morte de uma pessoa do sexo masculino.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Guiné-Bissau: Partidos alertam para a agudização da instabilidade e caos total

Guiné-Bissau: Partidos alertam para a agudização da instabilidade e caos total

A Coligação PAI Terra Ranka e o Fórum para a Salvação da Democracia, que congrega MADEM-G15, PRS e APU-PDGB, reuniram…
Moçambique recebe mais USD 60 milhões do FMI

Moçambique recebe mais USD 60 milhões do FMI

Moçambique vai receber 60 milhões de dólares do Fundo Monetário Internacional (FMI), no âmbito do programa de assistência ao país. …
Cabo Verde: CMP trabalha para resolver reivindicações dos trabalhadores

Cabo Verde: CMP trabalha para resolver reivindicações dos trabalhadores

A Câmara Municipal da Praia (CMP) reafirmou o compromisso de resolver as reivindicações dos trabalhadores. No entanto, sublinhou que muitos…
Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Oito funcionários do Departamento da Migração de Lilongue e mais dois civis foram, esta quinta-feira (11), detidos por suspeita de…