Crise | Moçambique | Segurança

Com as negociações de paz num impasse, Renamo intensifica acções de guerrilha no centro e norte do país

Numa altura em que o processo de paz em Moçambique parece ter entrado num impasse, a Renamo continua a pôr em prática a sua estratégia de guerrilha ‘low cost’, dirigida a alvos do governo nas províncias do centro e do norte do país, que contribuem para destabilizar o governo nestas regiões e manter a pressão negocial sobre o governo em Maputo.

No final da semana passada, quatro homens armados da Renamo assaltaram o posto administrativo de Tica, em Nhamtanda, na província de Sofala, e sequestraram o responsável pelo mesmo, Abilio Jorge, e um régulo local, Joaquim Chinagara. Os seus corpos foram encontrados no dia 2 de setembro, segundo a a Radio Moçambique.

Na última semana de agosto, outro grupo de 10 homens armados, saqueou várias residências na localidade de Nihessiue, distrito de Murrupula, província de Nampula, incluindo a do representante da Frelimo nesta localidade.

Há igualmente vários relatos de ataques pontuais, muitos dos quais carecem de confirmação, ao longo das últimas semanas a edifícios governamentais, incluindo postos de polícia, e às sedes da Frelimo nestas províncias do centro e norte que são saqueados e vandalizados.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo