Moçambique

Correspondente da DW África detido há um mês em Moçambique sem culpa formada

DW/Arcénio Sebastião

Arcénio Sebastião, correspondente da DW África na Beira, em Moçambique, está detido há 30 dias no distrito do Dondo, a cerca de 30 km da Cidade da Beira, na província de Sofala, acusado de injúria e difamação contra um agente da Polícia da República de Moçambique.

O Comando Distrital da Polícia da República de Moçambique confirmou que o jornalista foi detido no dia 10 de outubro, mas recusou prestar quaisquer declarações sobre o caso, adiantando apenas que o processo está nas mãos do Tribunal Distrital do Dondo.

O Instituto para a Comunicação Social da África Austral – MISA-Moçambique, organização não-governamental que defende a liberdade de expressão e de imprensa no país, diz que esta é a primeira vez em que alguém é detido no país sob acusação de difamação e permanece detido.

“Geralmente, a pessoa paga uma multa e, depois, responde pelo processo, em liberdade”, disse o representante do MISA, que adiantou ainda que  “na hora da detenção, foi-lhe confiscado o material de trabalho, o gravador e a máquina fotográfica”.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo