EAU doam alimentos e fármacos a Cabo Delgado

O Embaixador dos Emirados Árabes Unidos (EAU) em Moçambique, Khaled Shohail, informou que o seu país vai doar 20 contentores com produtos alimentares, fármacos e outros bens, para apoiar as vítimas do terrorismo na província de Cabo Delgado. 

Segundo “O País”, o anúncio foi feito nesta quinta-feira, 04 de novembro, durante a apresentação de cumprimentos de despedida ao Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, por ocasião do término da sua missão. 

Antes de regressar aos EAU, Shohail lembrou que a relação entre os dois países começou em 2017. Desde esse ano até ao momento, mais de 50 projetos de investimento foram aprovados nos setores de Agricultura, Energia, Indústria, construção e serviços, com um gasto de 3.5 mil milhões de dólares. 

Também “em abril do corrente ano, foram enviadas 46 toneladas de alimentos e fármacos” da parte dos EAU para Moçambique, sendo nesse mesmo espírito de solidariedade e cooperação que o país asiático garante continuar a prestar apoio material ao país africano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin