Moçambique

Empresa Vale troca Porto da Beira por Nacala para exportar carvão

Porto de Nacala

A empresa Vale Moçambique vai deixar de usar o Porto da Beira para exportar carvão, já a partir do próximo ano, e  vai passar a concentrar as operações no Corredor Logístico de Nacala, escreve o jornal Notícias. A informação foi avançada pelo Presidente do Conselho de Administração da Vale Moçambique, Marcio Godoy. Godoy explicou que a empresa Vale pretende aumentar os volumes de escoamento, de 12 milhões de toneladas para cerca de 17 ou 18 milhões de toneladas em 2018, e sublinhou que este são volumes indicados para o Porto de Nacala.

Na semana passada, a empresa Vale assinou um acordo de financiamento e respetivos contratos financeiros com a Mitsui. A cerimónia também contou com a participação de membros do Governo e financiadores, nomeadamente Japan Bank for Internacional Cooperation – JBIC; Nippon Export and Investment Insurance – NEXI; Banco Africano de Desenvolvimento – BAD; e a Agência Sul-africana de Crédito à Exportação – ECIC.

Estes acordos prevêm o melhoramento do Corredor de Nacala, através de intervenções na linha, aquisição de material circulante, nomeadamente vagões, locomotivas e outro equipamento para o manuseamento de carga. Com este investimento, o Porto de Nacala poderá atingir uma capacidade de 22 milhões de toneladas, sendo 18 milhões para o escoamento do carvão e os restantes quatro milhões para carga diversa.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo