Ex-PR de Moçambique pede a partidos angolanos que aceitem os resultados

O ex-Presidente da República de Moçambique, Joaquim Chissano, lembrou a crise pós-eleitoral no Quénia e pediu aos partidos angolanos que aceitem os resultados das eleições gerais, que vão decorrer nesta quarta-feira, 24 de agosto.

As declarações foram feitas no âmbito da função de Chissano como observador convidado no sufrágio em Angola, segundo “O País”. O político fê-las neste domingo, 21 de agosto, depois de ter sido recebido pelo presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE) de Angola.

O antigo chefe de Estado recordou a situação política no Quénia, afirmando que “há duas semanas, o ambiente estava calmo quando lá cheguei, mas o desfecho das eleições não foi assim tão bonito” e “acabou com a comissão eleitoral dividida”.

Neste sentido, disse não querer ver o mesmo cenário em Angola e apelou aos partidos que cumprissem as suas próprias promessas de manter a unidade angolana, para que haja paz e progresso.

Por agora “o ambiente está calmo, mas não vá algum eleitor praticar algumas ações que possam contrariar esta acalmia”, observou, acrescentando que “devemos confiar nos órgãos eleitorais, irmos votar conforme a lei”.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Angola: UNITA promete mudanças na Lunda Norte

Angola: UNITA promete mudanças na Lunda Norte

O novo secretário provincial da UNITA na Lunda Norte, Francisco Cacoma, prometeu na terça-feira, 03 de janeiro, que vai adotar…
Moçambique: Presidente de Quelimane promete pagar 13º mês de 2022

Moçambique: Presidente de Quelimane promete pagar 13º mês de 2022

O Presidente do Município da Cidade de Quelimane, na Província da Zambézia, Manuel de Araújo, prometeu, na tarde de 4…
Timor-Leste: PIB não-petrolífero subiu 3,9% em 2022

Timor-Leste: PIB não-petrolífero subiu 3,9% em 2022

O Produto Interno Bruto (PIB) não-petrolífero de Timor-Leste cresceu 3,9% em 2022, de acordo com os dados provisórios do Ministério das Finanças. …
Brasil: Polícia vai investigar Bolsonaro por crimes durante a pandemia 

Brasil: Polícia vai investigar Bolsonaro por crimes durante a pandemia 

O novo diretor-geral da Polícia Federal, Andrei Passos, disse que a corporação irá investigar eventuais crimes praticados durante o governo do…