Moçambique: Acidente de viação em Maputo deixa 23 pessoas feridas, cinco das quais em estado grave

Pelo menos cinco pessoas feridas em estado grave e outras 18 com ferimentos ligeiros resultaram de um acidente de viação ocorrido na manhã de quarta feira 27 de outubro, na Cidade da Matola, província de Maputo. No acidente estiveram envolvidas oitos viaturas, das quais um autocarro e um minibus ambos de transporte público de passageiros.

Ainda não são conhecidas as reais causas do sinistro, mas pressupõe-se que tenha sido causado por problemas mecânicos no autocarro de passageiros. As vítimas foram socorridas para o Hospital Provincial da Matola, onde ainda estão a receber cuidados médicos.

Segundo testemunhas, o autocarro de passageiros, que fazia o trajecto Cidade de Maputo-Boane, foi o causador do sinistro, supostamente por ter perdido freio de travões num troço com uma inclinação acentuada, facto que levou a embater nas primeiras viaturas.

“Então, vinha um autocarro que bateu a minibus (semi-colectivo) e veio bater no nosso carro (o camião) duas vezes, a últimas das quais nos tirou da faixa de estrada para essa valeta”, contou Nede Magalhães, testemunha do acidente e ocupante de um dos carros envolvidos no acidente.

A camioneta na qual seguia Nede Magalhães despistou-se e foi cair na valeta, mas sorte igual não teve o semi-colectivo que, depois do embate, capotou. “Na minibus que capotou, houve muitos danos materiais, mas o nosso motorista (do camião) saiu ileso e o motorista do autocarro ficou ferido e foi levado para o hospital”, revelou Nede Magalhães.

Outra pessoa que saiu ilesa do acidente é o cobrador do autocarro que pulou do veículo quando se apercebeu de que o mesmo apresentava falhas na travagem. “Eu tive que sair, porque, se eu tivesse ficado permanecido ali (dentro do carro), seria outra coisa, mas depois de ter contado os carros envolvidos, são sete carros”, narrou Alcídio Fenias, cobrador do autocarro de passageiros.

Depois disso, não viu muita coisa. “Não houve mortes, mas feridos, sim, e não sei dizer o número, mas passam cinco. A minibus, que caiu é a que causou muitos feridos, porque havia passageiros também”, revelou Alcídio Fenias.

Os passageiros feridos foram levados para o Hospital Provincial da Matola para cuidados médicos e os mais graves transferidos para o Hospital Central de Maputo(HCM). “Deram entrada 28 pacientes, dos quais dois foram transferidos para o HCM, porque tinham traumatismo cefálico craniano grave e dois ficaram internados aqui (Hospital Provincial da Matola). Um com fractura na perna está na ortopedia e outro com contusão da face está internado na cirurgia. 24 deles tiveram alta, porque tinham ferimentos ligeiros”, explicou Jorge Xavier, médico do Hospital Provincial da Matola.

A Polícia da República de Moçambique, na província de Maputo, ainda não conhece as reais causas do acidente, mas suspeita o mesmo que as testemunhas: falhas mecânicas no autocarro de passageiros.

“Parece-nos que tenha sido uma ultrapassagem irregular. Então, as causas do acidente ainda estão por investigar. Tivemos como saldo do acidente cinco feridos graves, 18 ligeiros, quatro danos materiais avultados e quatro ligeiros. Não registamos nenhum óbito”, avançou Nilza Chongo, porta-voz da Polícia da República de Moçambique(PRM), na província de Maputo.

Este é o segundo acidente de viação que acontece em menos de uma semana na província de Maputo. O primeiro ocorreu no distrito de Boane, envolvendo uma viatura ligeira e um autocarro de transporte de passageiros e matou o ocupante do primeiro.

Aurelio Sambo- correspondente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin