Moçambique

Moçambique: Acidentes de viação tornam-se principal causa de mortalidade no país

Uma média de quatro pessoas morreu por dia em Moçambique nos 698 acidentes de viação registados durante o primeiro semestre de 2019. Ao todo, foram 769 óbitos, tendo este número superado o de mortes devido à malária, que, em igual período de tempo, causou 425 mortes.

“Isso preocupa-nos”, afirmou o Comandante-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), Bernardino Rafael, que alertou a sua equipa para “coagir os motoristas” em vez de evitar este procedimento, escondendo-se “nas esquinas”.

O representante da PRM referiu que apesar de os acidentes de viação terem diminuído, passando de 810 em 2018 para 698 em 2019, as vítimas mortais aumentaram de forma preocupante. “Notamos nós que a redução do número de ocorrências não é realmente acompanhada com a perigosidade, pois os óbitos que registamos no local do acidente foram 469, contando com os feridos graves e ligeiros. Nós este ano, só em seis meses, tivemos 1473 feridos graves e ligeiros, e desses 300 perderam a vida em várias unidades hospitalares do nosso país”, indicou.

Estes acidentes tornaram-se assim na principal causa de mortalidade em Moçambique ao ultrapassarem a doença da malária, que durante os primeiros seis meses desde ano causaram a morte de 425 pessoas, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Saúde.

A velocidade excessiva dos automobilistas, a má travessia de peões e a condução sob efeito de álcool têm sido reportadas pelas autoridades policiais como as principais causas dos acidentes de viação no país.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo