Moçambique: ACP-UE considera necessário mais apoios para Cabo Delgado

A Missão exploratória da Assembleia Parlamentar Paritária de África, Caraíbas e Pacífico e da União Europeia (ACP-UE) defende a necessidade de unir esforços para a busca contínua de apoios que diminuam o sofrimento dos deslocados em Moçambique

Recorde-se que os ataques terroristas ocorridos frequentemente na província de Cabo Delgado desde outubro de 2017 já levaram a que mais de 826 mil pessoas fugissem das suas zonas de habitação. 

O deputado europeu José Carlos Zorrinho, co-presidente da missão, falou numa conferência de imprensa sobre a visita realizada a Cabo Delgado. Segundo o próprio, depois de ter verificado a situação do drama humanitário no terreno, o Parlamento Europeu vai reforçar novamente os apelos à comunidade internacional para a mobilização de apoios, o mais urgentemente possível. 

A missão exploratória da ACP-UE manteve um encontro conjunto de trabalho com o secretário de Estado na província de Cabo Delgado, António Supeia, e o governador, Valige Tauabo. A ocasião serviu para ser apresentado o informe das autoridades governamentais quanto à situação sociopolítica e económica local, com enfoque para o impacto das ações protagonizadas por grupos terroristas sobre a população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin