Moçambique: André Magibire denuncia atrasos no pagamento de pensões no âmbito do DDR

André Magibire, deputado e chefe do Grupo de Diálogo sobre Assuntos Militares da RENAMO, afirma que o atraso no pagamento de pensões aos guerrilheiros desmobilizados é o principal entrave ao cumprimento do acordo de “Desarmamento, Desmobilização e Reintegração” (DDR).

O dirigente político acredita que não existem condições para a encerrar a última base do braço armado da RENAMO, na serra da Gorongosa, tendo em conta que o pagamento de pensões aos ex-guerrilheiros ainda não foi regularizado.

Magibire explica que foi acordado que os combatentes receberiam um subsídio de reintegração durante um ano, e que findo esse período receberiam as suas pensões, o que não estará a acontecer.

O deputado recorda que a RENAMO já encerrou 15 das 16 bases previstas no acordo de paz “Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR)”, assinado com o Governo da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) em 2019.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde regista aumento do PIB em 10,2% no início de 2024

Cabo Verde regista aumento do PIB em 10,2% no início de 2024

O Instituto Nacional de Estatística (INE) de Cabo Verde partilhou nesta semana que o Produto Interno Bruto (PIB) nacional registou…
Timor-Leste: Governo começa a dar assistência alimentar durante três meses

Timor-Leste: Governo começa a dar assistência alimentar durante três meses

O Governo timorense começou nesta semana a prestar assistência alimentar, durante três meses, a mais de 18.000 pessoas afetadas pelo…
Moçambique: MDM fortalece bases para as eleições gerais

Moçambique: MDM fortalece bases para as eleições gerais

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) está a realizar um movimento de preparação para as eleições gerais, marcadas para 09…
Secretário-geral da NATO quer adesão da Ucrânia até 2034

Secretário-geral da NATO quer adesão da Ucrânia até 2034

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenbeg, partilhou a sua esperança de a Ucrânia aderir à Aliança Atlântica nos próximos dez…