Moçambique: Antiga Ministra sugere que Filipe Nyusi deve ser ouvido como réu

A antiga Ministra do Trabalho, Helena Taipo, faz um desabafo sobre diversos assuntos da actualidade do país e dá a sua versão sobre o caso das dívidas ocultas fazendo ataques directos ao Presidente da República, Filipe Nyusi.

“Este projecto que se está a levar ao julgamento, este senhor (Filipe Nyusi) trouxe no Conselho de Ministros… e eu estava lá, todos estivemos lá. Até se queria tirar aquela coisa, o Bairro Militar, este Bairro Militar aqui (na cidade de Maputo), queria se tirar para se construir não sei o que, o chefe (Armando Guebuza) é que travou, disse ‘olha é preciso criar condições para os militares que estão ali’.” explica Helena Taipo.

Nas declarações gravadas a partir de Nampula, Taipo diz que o projecto das dívidas ocultas foi apresentado por Nyusi, na altura Ministro da Defesa Nacional.

“Quem apresentou o projecto foi o senhor (Filipe Nyusi?). Hoje a gente fica chateada quando este senhor (Filipe Nyusi) está a levar as pessoas para o tribunal desta maneira. Não pode. E nós estamos aí a aceitar, sim, dívidas ocultas. Não foram ocultas estas dívidas,  o Conselho de Ministros aprovou.”,  acrescentado que “chamem todos os membros do Conselho de Ministros… O Conselho de Ministros aprovou.”, refere considerando ser injusto que um “punhado de pessoas” esteja a ser sacrificado.

Segundo Helena Taipo, o presidente da República, Filipe Nyusi é a pessoa que mais conhece o assunto. “É a pessoa que mais sabe, mas está a aproveitar-se de vocês jornalistas…” refere a antiga dirigente. A antiga dirigente sugere ainda que o antigo Ministro da Defesa Nacional devia estar no julgamento como réu. “Este senhor tem que  estar no banco de (réus)”.

Para Taipo, o Presidente da República, Filipe Nyusi, podia ter evitado o julgamento e agora o norte (do país) está chateado por ter se levado o caso das dívidas ocultas para o julgamento.

“O norte está chateado. E sente-se traído.  Porque até os melhores amigos dele dizem-nos ‘ele traiu-nos’. Inclusive nós… não esperávamos que Guebuza fosse chamado para dizer este tipo de coisas. Esperávamos que ele tivesse liderado este processo e dissesse ‘são assuntos de soberania e eu como presidente assumo. E na altura eu era Ministro da Defesa’. Ele assumia e tenho a certeza que falar-se-ia, mas não seria um vexame como agora. Empurrar até ao tribunal? É isso que nós achamos  que falhamos. E pela primeira vez que o poder está no norte. Então traiu-nos. Não era isso que nós esperávamos”.

Taipo mostra sua fidelidade ao antigo Presidente da República, Armando Guebuza, e lamenta pelo facto do mesmo ter que ser ouvido como declarante.

“Para mim foi um choque. Até foi antes de ontem que a secretária falou comigo. A (Maria) Inês (ré que vai ser ouvida no julgamento na quinta-feira) me disse ‘o chefe foi arrolado’, eu ainda não tinha visto os jornais. Mas Jafar quando me mandou os jornais, fiquei muito mal”.

Helena Taipo foi Ministra do Trabalho nomeada por Armando Guebuza  e ocupou pasta de Governadora Provincial de Sofala e  Embaixadora de Moçambique em Angola, nomeada por Filipe Nyusi.  Esteve detida acusada por corrupção e saiu recentemente.  Aguarda o julgamento em liberdade.

Aurelio Sambo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin