Moçambique: Ataque em Sofala causa dois mortos e oito feridos

A província de Sofala foi novamente alvo de um ataque armado. O incidente, ocorrido neste domingo, 20 de setembro, causou duas mortes e oito feridos. 

O ataque aconteceu na estrada nacional nº 1 (EN1), junto à linha que separa os distritos de Gorongosa e Nhamatanda, na província de Sofala. A investida teve em vista uma coluna de quatro autocarros de passageiros escoltados pela polícia no centro de Moçambique. 

As viaturas tinham como destino as cidades de Nampula e Quelimane, a partir da Beira e de Maputo. Segundo o relato dos passageiros, os atiradores estavam escondidos na mata, junto à ponte sobre o rio Pungué, e dispararam vários tiros sobre os veículos. 

Os motoristas continuaram sempre em andamento até ao centro de saúde da vila sede do distrito da Gorongosa. 

Entretanto, a Polícia da República de Moçambique confirmou a ocorrência. Recorde-se que os ataques surgem na sequência de outros em estradas e povoações das províncias de Manica e Sofala, por onde andam guerrilheiros dissidentes da Renamo, liderados por Mariano Nhongo, da autoproclamada Junta Militar da Renamo.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PAICV critica "falhanço" na política de segurança do Governo

Cabo Verde: PAICV critica "falhanço" na política de segurança do Governo

O PAICV apontou o “falhanço” nas políticas de segurança do Governo cabo-verdiano esta quarta-feira, 11 de janeiro, no Parlamento.  “No…
Timor-Leste: Estado gasta 53 mil euros por dia em veículos

Timor-Leste: Estado gasta 53 mil euros por dia em veículos

O Ministério das Finanças de Timor-Leste divulgou dados que indicam que o Estado gastou mais de 57 mil dólares americanos…
Brasil: Bolsonaro poderá vir a ser deportado dos EUA

Brasil: Bolsonaro poderá vir a ser deportado dos EUA

No dia 30 de dezembro do ano passado, o então presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, deixou o país rumo ao…
Ato em Lisboa procurou defender a democracia no Brasil

Ato em Lisboa procurou defender a democracia no Brasil

Cerca de 38 organizações portuguesas e quase 300 pessoas assinaram um documento de apoio ao governo democraticamente eleito do Brasil…