Moçambique: Cerca de 250 guerrilheiros da Renamo desmobilizados em Muxúnguè

Cerca de 250 antigos guerrilheiros da Renamo foram desmobilizados nesta quarta-feira, 01 de julho, no posto administrativo de Muxúnguè, distrito de Chibabava, em Sofala.

O acto enquadra-se no processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR) dos homens residuais do maior partido da oposição no país, que se encontra em curso no país e que vai abranger mais de cinco mil ex-guerrilheiros da formação política.

Segundo a Secretária de Estado da província de Sofala, Stela Pinto Novo Zeca, estão criadas as condições para a desmilitarização do grupo.

“Queremos chamar a atenção para o processo de apoio nas comunidades no processo de reintegração. Estes cidadãos estiveram deslocados das suas famílias, fora deste convívio normal e natural”,  começou por dizer.

“O Governo também está a pensar em vários programas em que esses cidadãos se possam ocupar, atividades económicas, mas é muito importante que a aceitação destes indivíduos na comunidade seja por todos, para que rapidamente eles possam se reinserir nelas e contribuírem para o desenvolvimento local, da província e do país”, acrescentou.

Foram 38 os elementos da Renamo que decidiram entregar as armas no posto administrativo de Savane, distrito de Dondo, num acto testemunhado pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, e o líder da Renamo, Ossufo Momade.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Angola presente em reunião de ministros do G20

Angola presente em reunião de ministros do G20

O ministro de Estado para a Coordenação Económica de Angola, José de Lima Massano, vai chefiar a delegação angolana que…
Angola: Vice-Presidente recebe líder da OEACP–UE

Angola: Vice-Presidente recebe líder da OEACP–UE

A Vice-Presidente da República de Angola, Esperança da Costa, recebeu em audiência a líder da Assembleia Parlamentar da Organização dos…
Guiné-Bissau: Nuno Nabiam demite-se e qualifica Sissoco de “senhor absoluto”

Guiné-Bissau: Nuno Nabiam demite-se e qualifica Sissoco de “senhor absoluto”

O antigo Primeiro-ministro e conselheiro especial do Presidente da República, Nuno Gomes Nabiam demitiu-se das funções alegando a “falta de…
Guiné-Bissau: Venda ilícita de passaportes movimentou em dois anos 1.8 biliões de Fcfa

Guiné-Bissau: Venda ilícita de passaportes movimentou em dois anos 1.8 biliões de Fcfa

O Ministério do Interior da Guiné-Bissau informou esta segunda-feira, 19 de Setembro, ter detido 41 indivíduos de nacionalidade camaronesa, assim…