Moçambique: CNE reconhece irregularidades nas eleições gerais

O presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE) de Moçambique, Abdul Carimo, manifestou a sua preocupação com “algumas irregularidades” registadas nas eleições gerais, realizadas a 15 de outubro. No entanto, garantiu que a instituição que dirige fez os possíveis para que o processo fosse “o mais limpo”.

“Naturalmente que nós temos preocupações, como órgão de gestão eleitoral, relativas a algumas irregularidades que ocorreram durante o processo”, declarou nesta terça-feira, 29 de outubro, após a entrega ao Conselho Constitucional (CC) da documentação relativa ao apuramento dos resultados do sufrágio.

O dirigente ajuntou que, consciente da ocorrência de falhas no processo, o órgão evitou descrever as eleições gerais como livres, justas e transparentes no anúncio dos resultados que fez no passado domingo. “Por isso é que quando nós fizemos o anúncio dos resultados, ninguém nos ouviu a dizer que as eleições foram livres, justas e transparentes”, salientou.

Carimo frisou também que o julgamento sobre a liberdade, justiça e transparência do escrutínio vai ser efetuado pelo Conselho Constitucional (CC).

Entretanto, a presidente do CC, Lúcia Ribeiro, informou que o órgão ainda vai decidir sobre os recursos interpostos pelos concorrentes às eleições gerais, para depois analisar os dados dos resultados do processo eleitorais. Anunciou igualmente que o CC só irá pronunciar-se sobre a validação das eleições, em finais de dezembro, de forma a “não encurtar os prazos da atual composição da Assembleia da República”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Banco de Portugal fala de poucos oligarcas russos visados pelas sanções

Banco de Portugal fala de poucos oligarcas russos visados pelas sanções

O Banco de Portugal (BdP) instruiu os bancos para congelarem as contas de oligarcas russos, no âmbito das sanções aplicadas…
Moçambique: Deslocados autorizados a regressar a Mocímboa da Praia

Moçambique: Deslocados autorizados a regressar a Mocímboa da Praia

A Secretaria Distrital de Mocímboa da Praia, vila moçambicana da província de Cabo Delgado, informou as autoridades do distrito de Palma…
Guiné-Bissau satisfeita com a visita do primeiro-ministro português António Costa

Guiné-Bissau satisfeita com a visita do primeiro-ministro português António Costa

“A visita do primeiro-ministro [português] deixou os guineenses contentes. Portugal é um país irmão e não um amigo da Guiné-Bissau”,…
Ucrânia: Lviv não consegue acolher mais refugiados

Ucrânia: Lviv não consegue acolher mais refugiados

O presidente da Câmara de Lviv, Andriy Sadoviy, informou à “Reuters” que a cidade esgotou a sua capacidade para acolher…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin