Moçambique é o único país dos PALOP com melhor previsão do FMI

Fundo Monetário Internacional (FMI)

O Fundo Monetário Internacional (FMI) piorou as previsões de crescimento para todos os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), agravando a recessão em todos. A única exceção foi Moçambique, que deverá crescer 1,2% este ano.

A informação foi divulgada através da atualização das Previsões Económicas para a África Subsaariana, tendo as mesmas sido divulgadas em Washington. De acordo com os dados, Moçambique é o único país lusófono africano que deverá manter um crescimento negativo.

No entanto, a expansão da atividade económica do país governado por Filipe Nyusi foi revista em baixa, tendo passado de 2,2% para 1,4% este ano e de 4,7% para 4,2% em 2021.

Os restantes países lusófonos, de acordo com as previsões feitas pela organização internacional, vão estar em recessão este ano, principalmente a Guiné Equatorial, que deverá enfrentar um crescimento negativo de 8,1%. No entanto, prevê-se que o país irá recuperar para terreno positivo no próximo ano, com uma expansão de 2,5%.

A atualização revela a severidade da pandemia da Covid-19 e que a situação é pior, sendo a recuperação mais lenta do que aquela os analistas do FMI tinham antecipado em abril, altura em que estimavam um crescimento económico negativo de 1,6%, já assim o mais profundo das últimas décadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Angola: Vice-Presidente recebe líder da OEACP–UE

Angola: Vice-Presidente recebe líder da OEACP–UE

A Vice-Presidente da República de Angola, Esperança da Costa, recebeu em audiência a líder da Assembleia Parlamentar da Organização dos…
Guiné-Bissau: Nuno Nabiam demite-se e qualifica Sissoco de “senhor absoluto”

Guiné-Bissau: Nuno Nabiam demite-se e qualifica Sissoco de “senhor absoluto”

O antigo Primeiro-ministro e conselheiro especial do Presidente da República, Nuno Gomes Nabiam demitiu-se das funções alegando a “falta de…
Guiné-Bissau: Venda ilícita de passaportes movimentou em dois anos 1.8 biliões de Fcfa

Guiné-Bissau: Venda ilícita de passaportes movimentou em dois anos 1.8 biliões de Fcfa

O Ministério do Interior da Guiné-Bissau informou esta segunda-feira, 19 de Setembro, ter detido 41 indivíduos de nacionalidade camaronesa, assim…
Angola: UE vai financiar novos projetos avaliados em 90 milhões de euros

Angola: UE vai financiar novos projetos avaliados em 90 milhões de euros

A União Europeia (UE) vai financiar, com 90 milhões de euros, quatro novos projetos, em Angola. O montante vai ser…