Ministro da Defesa de Portugal, João Gomes Cravinho

Moçambique e Portugal assinam acordo na Defesa até 2026

Os ministros da Defesa de Moçambique e Portugal, Jaime Bessa NetoJoão Gomes Cravinho, respetivamente, vão assinar um acordo-quadro de cooperação até 2026. O encontro decorrerá nesta segunda-feira, 10 de maio, em Lisboa. 

O documento estabelece os termos da cooperação militar para os próximos cinco anos, incluindo a formação e treino de forças especiais, fuzileiros e comandos. São também incluídas outras linhas de cooperação militar, como as “componentes terra-ar” e informações. 

Um dos focos será o trabalho com drones, para que se saiba mexer com um instrumento que permite a recolha de informação. 

Sobre o caso da província moçambicana de Cabo Delgadofrequentemente atacada por terroristas desde outubro de 2017, Gomes Cravinho defendeu a necessidade de uma “abordagem multifacetada e não se resolve de um dia para o outro, mas no horizonte de um par de anos, começando pela situação securitária porque esta é a base para qualquer desenvolvimento, e prestar socorro humanitário às populações afetadas”. 

A contribuição de Portugal para a formação e capacitação das forças moçambicanas prevê o treino de “sucessivas companhias” das forças armadas, em três a quatro meses, durante três anos, o que significa um triplicar do investimento português em projetos de cooperação com Moçambique.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin