Moçambique: Estado perde mais de 300 milhões de meticais devido à corrupção

A Procuradora-Geral da República de Moçambique, Beatriz Buchili, divulgou que o Estado moçambicano foi lesado em 2021 em cerca de 303.445.601,7 meticais devido a actos de corrupção, além de prejuízos para a imagem e credibilidade do país

A informação foi avançada na Assembleia da República nesta quarta-feira, 27 de abril. O ranking da corrupção é liderado pela Polícia da República de Moçambique (PRM), seguindo-se os setores da Justiça e Educação. 

Atrás desses setores ficou o da Saúde, bem como o Serviço Nacional de Migração (SENAMI) e a Autoridade Tributária de Moçambique. 

No entanto, prosseguiu Buchili, apesar das perdas o Estado conseguiu recuperar em 2021 cerca de 734.5 milhões de meticais resultantes do crime de corrupção. A quantia é referente a bens como viaturas, imóveis e dinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Oito funcionários do Departamento da Migração de Lilongue e mais dois civis foram, esta quinta-feira (11), detidos por suspeita de…
Portugal: Aposta na inovação no setor agroindustrial marcou celebração de 15 anos da InovCluster em Castelo Branco

Portugal: Aposta na inovação no setor agroindustrial marcou celebração de 15 anos da InovCluster em Castelo Branco

A InovCluster – Associação do Cluster Agroindustrial do Centro, uma das mais destacadas instituições no setor, localizada em Castelo Branco,…
Guiné-Bissau: Nabiam acusa Sissoco de pretender eliminar líderes políticos guineenses

Guiné-Bissau: Nabiam acusa Sissoco de pretender eliminar líderes políticos guineenses

O antigo Primeiro-ministro e líder da APU-PDGB, Nuno Gomes Nabiam, acusou, esta quinta-feira, 11 de Julho, o Presidente da República…
Moçambique: Actividade Económica continuou fechada na vila de Macomia enquanto FADM justifica a razão da morte de um comerciante local 

Moçambique: Actividade Económica continuou fechada na vila de Macomia enquanto FADM justifica a razão da morte de um comerciante local 

Na terça-feira (9) a vila de Macomia, centro de Cabo Delgado, ficou agitada na sequência de uma manifestação da população…