Moçambique: Exército ruandês já matou 70 terroristas

Arma

O porta-voz do exército do Ruanda, Ronald Rwivanga, falou sobre a presença das tropas ruandesas na província moçambicana de Cabo Delgado. Segundo o representante, estima-se que as mesmas já abateram, pelo menos, 70 terroristas.

Rwivanga partilhou ainda, em entrevista à “Lusa”, que as forças ruandesas estão a avançar para Mocímboa da Praia, um dos locais que têm sido mais atacados pelos insurgentes.

O porta-voz disse que o exército ruandês tem enfrentado principalmente “pequenos grupos” que “estão em todo o lado”. Os rebeldes, que se deslocam em motas, têm “granadas por foguetes, metralhadoras e armas antiaéreas”,  

Quando conseguem, as tropas ruandesas confiscam os equipamentos mencionados, depois dos confrontos com os insurgentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Portugal: Primeiro-ministro aprova Palestina como membro pleno da ONU

Portugal: Primeiro-ministro aprova Palestina como membro pleno da ONU

O primeiro-ministro de Portugal, Luís Montenegro, afirmou que vê “com bons olhos” o facto de a Palestina vir a adquirir…
Moçambique: Naparamas abatem dez terroristas em Macomia

Moçambique: Naparamas abatem dez terroristas em Macomia

A força paramilitar Naparamas anunciou, ontem, ter morto pelo menos 10 insurgentes durante uma invasão a um esconderijo do grupo,…
Cabo Verde já pagou 400 mil contos em contribuições a organizações internacionais

Cabo Verde já pagou 400 mil contos em contribuições a organizações internacionais

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde, Rui Figueiredo Soares, partilhou no Parlamento que, entre 2021 e 2023, o…
Moçambique: Administração Nacional de Estradas precisa de 690 milhões de meticais para reconstruir estradas

Moçambique: Administração Nacional de Estradas precisa de 690 milhões de meticais para reconstruir estradas

Nurbina Noormahomed, delegada da Administração Nacional de Estradas (ANE), informou, esta sexta-feira, que a ANE necessita de 690 milhões de…